Frontier Natural Products, Semente Orgânica Inteira de Cominho, 16 oz (453 g)

Frontier Natural Products, Semente Orgânica Inteira de Cominho, 16 oz (453 g)

R$196,94

Em estoque
0 de 5

R$196,94

Frontier Natural Products, Semente Orgânica Inteira de Cominho, 16 oz (453 g)

Ver carrinho

Comprar

  • Cuminum cyminum
  • Certificado como orgânico pela USDA
  • Kosher
  • Produto orgânico certificado pela QAI

Uma das especiarias mais populares do mundo, o cominho é extremamente aromático, com um sabor cálido, picante, ligeiramente amargo e terroso. As sementes de cominho são apreciadas ao redor do mundo, mas especialmente nas culinárias do Norte da África, Oriente Médio, Índia e México.

O cominho é da família da cenoura e da salsa (Umbelliferae) e é uma erva de baixa estatura, tenra e anual. O fruto marrom-amarelado da planta – a semente de cominho, como a conhecemos -, é alongado, com nove nervuras. As sementes de cominho se assemelham às sementes de alcaravia na aparência, embora uma análise mais de perto revele que a semente de cominho é mais reta, mais longa e mais verde do que a semente de alcaravia. Os egípcios usavam cominho aproximadamente em 5000 a.C. tanto para temperar carnes, peixes e guisados quanto para mumificar os mortos. Os romanos o utilizavam como substituto da pimenta, e o imperador romano Antonino Pio foi apelidado de “o repartidor de cominho” porque ele tinha uma vida pessoal frugal para poder ajudar a fornecer mais recursos para projetos sociais.

Na Idade Média, quando o cominho era muito popular, os europeus acreditavam que ele impediria que as aves fossem embora e garantiria fidelidade entre casais. Os alemães levavam cominho, endro e sal nos bolsos quando se casavam, e, em regiões da Europa, soldados dividiriam um vinho de despedida polvilhado com cominho ou levariam com eles um pão de cominho assado por suas amadas.

O cominho foi introduzido na América Latina por exploradores espanhóis quando o Novo Mundo foi colonizado e ele rapidamente se tornou um ingrediente importante na culinária dessa cultura. Seu uso nos EUA foi mínimo até a explosão do interesse nos pratos mexicanos e outros pratos étnicos.

Uso Sugerido

Experimente torrar as sementes antes de adicioná-las aos pratos para amenizar a amargura do cominho e para dar um toque de sabor mais amendoado.

O cominho é um ingrediente importante no curry e nas misturas de garam masala, e tempera muitos pratos étnicos. As sopas e guisados latino-americanos são aromatizados com cominho, assim como os pratos de carnes, feijão e arroz mexicanos. Enquanto os cozinheiros mexicanos têm o hábito de esfregar as sementes de cominho nas mãos antes de deixá-las cair na panela, os indianos polvilham a especiaria torrada em pó sobre vegetais e carnes cozidas. No Marrocos, os espetinhos de carne são temperados com uma mistura de cominho, gengibre, grãos de pimenta, alho, cebola e salsa. Os alemães usam o cominho há muito tempo no chucrute, enquanto que os hebreus têm a tradição de acrescentá-lo no pão ázimo. Os cozinheiros holandeses e suíços o utilizam para dar sabor ao queijo (em especial o queijo Edam), bolos e pães (especialmente o de centeio). Cozinheiros ocidentais o utilizam — junto com outras especiarias — para temperar tortas de frutas e biscoitos, molhos de queijo, queijo cottage, pastas para sanduíches, ovos, peixes, cozidos, molhos para salada, molhos à base de tomate, aves e carnes, como porco assado, linguiça e bolo de carne. (O cominho também está presente em carnes comerciais, queijos, licores e picles.)

Advertências

Não irradiado

FNAC se esforça para garantir a atualização das imagens e informações dos produtos, algumas alterações na fabricação de embalagens e / ou ingredientes podem estar pendentes na atualização do nosso site. Embora os itens possam ocasionalmente ser enviados com embalagens alternativas, o frescor é sempre garantido. Recomendamos que você leia os rótulos, avisos e instruções de todos os produtos antes de usá-los e não dependa apenas das informações fornecidas pelo FNAC.